Domingo/ 14/ Agosto, 2022 - 22:39

A importância da odontologia na vida equina

A realização da Odontologia Preventiva por um Médico Veterinário torna-se fundamental para o bem-estar dos equinos

A importância da odontologia na vida equina

A realização da Odontologia Preventiva por um Médico Veterinário torna-se fundamental para o bem-estar dos equinos

A importância da odontologia na vida equina

Para estabelecermos uma boa relação com cavalos precisamos entender seu comportamento natural, e para isso, precisamos de um pouco de história. O cavalo, da forma como o conhecemos hoje, surgiu há 40.000 anos e sua domesticação ocorreu há 6.000 anos. A domesticação e confinamento dos cavalos modificaram seus padrões e hábitos alimentares, alterando a conformação da arcada dentária com o desenvolvimento de uma série de afecções odontológicas, mudando completamente o campo de odontologia equina.


Na natureza, os rebanhos caminhavam por longos períodos e ocupavam maior parte dos seus dias alimentando-se das pastagens. Dessa forma, os cavalos são naturalmente adaptados a comerem pouca quantidade de alimento várias vezes ao dia. Com a domesticação, isso basicamente virou do avesso!

Atualmente, os equinos passam a maior parte do tempo estabulados, comendo maiores quantidades de alimentos concentrados (rações) em poucas vezes ao dia, alterando totalmente seus hábitos e movimentos mastigatórios. Para que esses animais permaneçam saudáveis e em níveis de bem-estar adequados, é necessário que sua alimentação seja balanceada, inserindo alimento volumoso na dieta. Além disso, é necessário permitir acesso a piquetes para pastejo, socialização com outros cavalos e desgaste dentário correto.


Portanto, a realização da Odontologia Preventiva por um Médico Veterinário torna-se fundamental para o bem-estar dos equinos, garantindo a saúde bucal e níveis de nutrição adequados, sendo indicado o acompanhamento odontológico desde o nascimento do animal. Além disso, é sabido que problemas dentários podem causar emagrecimento e queda de desempenho, além de prejudicar a digestibilidade do animal.


É fato que o desgaste incorreto dos dentes influencia negativamente na cavidade oral e no trato digestório do cavalo, portanto, a falta de um tratamento odontológico preventivo pode levar ao desenvolvimento de várias ocorrências como: falhas na oclusão dentária; distúrbios digestórios; rejeição de embocaduras; perdas e fraturas dentárias; crescimento dentário excessivo e lesões em língua, gengiva e bochechas.

Por consequência, a realização da odontologia preventiva influencia positivamente na saúde do cavalo e reflete em melhora na apreensão, trituração dos alimentos e deglutição, garantindo melhor digestibilidade e aproveitamento da forragem como fonte energética com reduzida devolução do alimento no cocho, o que resulta em elevado nível de bem-estar e desempenho atlético do animal. Diante disso, é recomendada a realização da avaliação odontológica ao menos 2 vezes ao ano, dependendo de fatores como: ambiente, manejo, nutrição e histórico de doenças dentárias prévias, que podem aumentar ou diminuir o intervalo entre tratamentos.

Em suma, a área de odontologia equina vem ganhando cada vez mais espaço, proporcionando inúmeros benefícios, devendo ser adotada de maneira periódica, o que garante impactos positivos na saúde e bem-estar do cavalo, prevenindo o aparecimento de doenças dentárias indesejáveis e permitindo o tratamento precoce de diversas patologias.■■

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Confira mais artigos.