Domingo/ 14/ Agosto, 2022 - 22:07

Qual a importância da endocrinologia pediátrica?

Qual a importância da endocrinologia pediátrica?

A PEDIATRIA É uma especialidade que se preocupa com o indivíduo como um todo, um ser completo do ponto de vista físico e psíquico, inserido na família e na comunidade. Ela cuida do ser humano em uma fase específica da vida caracterizada pelo crescimento e pelo desenvolvimento. É uma especialidade integrativa, uma vez que o olhar sobre a criança é feito considerando todas as suas particularidades que se somam de forma muitas vezes complexa. Cabe ao pediatra somá-las e integrá-las, junto à família e ao ambiente social em que essa criança se encontra.

Dra Letícia Ribeiro de Oliveira (CRM: 47983-MG) Endocrinologia Infantil e-mail: letiribeiro@yahoo.com.br Doutora em Ciências na área da Saúde da Criança e do Adolescente (UNICAMP) Docente do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e do Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos (IMEPAC- Araguari) Atendimento: Clínica Vitis MedCenter – Av. Franciso Ribeiro 1140, Santa Mônica, Uberlândia- MG (34) 3239-2200 (34) 99660-9598


No dia a dia pediátrico, algumas subespecialidades têm uma importância relevante de acordo com o tempo e as transformações que a sociedade vem sofrendo. Nas últimas décadas, presenciamos que a mortalidade infantil diminuiu consideravelmente e a incidência de doenças infecciosas e da desnutrição são cada vez menores; assim, a Endocrinologia Pediátrica assume um papel crucial dentro da Pediatria, uma vez que o aparecimento de doenças e comorbidades associadas à obesidade infantil, diabetes mellitus, síndrome metabólica e alterações do crescimento são cada vez mais frequentes.


O endocrinologista infantil cuida de doenças relacionadas também à tireóide, puberdade, distúrbios de desenvolvimento genital e sexual, alterações do metabolismo da glicose – hipoglicemias e diabetes tipo 1 e tipo 2, alterações do crescimento (a criança que apresenta baixa estatura), ou seja, é uma área de atuação que envolve o estudo de condições relacionadas a alterações hormonais.


Assim, a Pediatria tem como base hoje a Endocrinologia que, aliada a recursos de imunologia e genética, lida com órgãos, tecidos e células que regulam ou produzem os hormônios responsáveis pelo funcionamento do organismo. Quando adequados, ou seja, quando não há falta nem excessos, os hormônios garantem o crescimento e desenvolvimento adequados do indivíduo.


No período neonatal, as doenças endocrinológicas mais frequentes são hipotireoidismo congênito e doenças relacionadas à glândula suprarrenal (que podem ser detectadas já pelo teste do pezinho feito no tempo correto), assim como os distúrbios do desenvolvimento da genitália e as hipoglicemias. No período seguinte, da infância até o início puberal, as alterações mais relevantes ligadas aos distúrbios hormonais são as alterações de crescimento, obesidade, diabetes, tireoidites adquiridas e puberdade precoce. Na adolescência as queixas de atraso puberal e baixa estatura são as mais prevalentes, junto com obesidade exógena e síndrome metabólica, que é uma condição associada à obesidade abdominal, hipertensão e alterações do colesterol e da glicemia.


Outras doenças mais raras associadas aos distúrbios de crescimento são os raquitismos, que podem ser genéticos e familiares ou adquiridos por falta de ingestão de vitamina D e cálcio, e algumas síndromes que cursam com baixa estatura como síndrome de Turner, que é uma condição congênita exclusiva das meninas e a síndrome de Noonan, que aparece em meninos e meninas. Além da baixa estatura, essas duas últimas síndromes podem cursar com outras características como cardiopatias congênitas, atraso puberal e infertilidade.


Cabe ao endocrinologista pediátrico, portanto, o conhecimento sobre os diversos distúrbios endocrinológicos que podem cursar com alterações do crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente, para a intervenção correta e no tempo adequado, a fim de assegurar a saúde do indivíduo de forma completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Confira mais artigos.